Céu limpo com poucas nuvens

Terça | 21 Novembro

29C

31

20

Curiosidades < voltar

Dugongo

Quem já viu um Dugongo?

22/04/2014 | Fonte: Por Teresa Cotrim

Fotos

Foto: Roberto Sozzani (2004) em http://www.marrosso.info/

Fotos

  • Dugongo
  • Dugongo
  • Dugongo
  • Dugongo
  • Dugongo
  • Dugongo
  • Dugongo

Dugongo1 de 7

São considerados animais em vias de extinção e Moçambique é o único país da costa oriental de África com registos deste mamífero. A última contagem área indica que entre o rio Save e o distrito de Vilankulo foram avistados 230.

É um animal roliço que se movimenta lentamente mas conseguem nadar a uma velocidade de 10-12 nós quando fogem. São dóceis e não se aproximam muito do homem.

São fáceis de identificar porque não têm barbatana dorsal – ao contrário dos golfinhos e das baleias – nem patas de trás. Possuem pouco pêlo, olhos pequenos, um nariz burlesco e não têm ouvido externo. Além disso, o seu focinho é voltado para baixo.

Conseguem estar debaixo de água cerca de 10 minutos quando enchem os pulmões de ar. E nadam grandes distâncias. Regra geral andam em grupos de dois a quatro.

Vivem cerca de 70 anos e atingem a maturidade sexual entre os 10 e os 17 anos. Porém, têm uma taxa de reprodução baixa; as fêmeas têm uma cria de cada vez e em cada 5 anos. Ou seja, cada uma não deve dar à luz mais de 12 bebés em toda a vida. O período de gestação dura 12 meses e a amamentação entre 14 e 18 meses.

Tendem a viver em baías protegidas por recife de coral ou ilhas com profundidades entre um e cinco metros e também gostam dos canais de mangais, talvez porque é o único mamífero que se alimenta primariamente de plantas, especialmente sargaço.

Contudo, estão ameaçados. Primeiro devido à sua baixa taxa de fecundidade, depois devido à redução dos habitats locais de alimentação, caso dos tapetes de ervas marinhas, por fim porque têm sido caçados pelas povoações, nomeadamente através das redes de arrasto.

Neste momento há organizações a ajudarem na formação e informação da população para a sua importância, caso da Wild Wide Found e ainda a lei das Florestas e da Fauna aplica coimas elevadíssimas para quem “pescar” um dugongo levando ainda o infractor a cumprir pena de prisão.

©www.sapo.mz

 

Contactos

Morada
Vilankulo - Inhambane

Contactos

Comentários