Muito nublado

Segunda | 19 Novembro

24C

28

21

Descubra o País < voltar

Indigo Bay: cada cliente é mesmo único

Puro deleite!

03/03/2009 | Fonte: Por Teresa Cotrim

Fotos

Foto: Indigo Bay Island Resort and Spa | CLube Naval do Indigo Bay

Fotos

  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort
  • Indigo Bay Island Resort

Indigo Bay Island Resort1 de 27

Os azuis turquesa e os verdes marinho misturam-se com castanhos, dourados, em tonalidades perfeitas. Não há pintura que se assemelhe à mão da mãe natureza. Nunca vi algo tão belo. Já fiz este percurso inúmeras vezes e jamais me cansarei de o fazer. É a viagem da minha vida. Por ali sobrevoam todos os meus sonhos. E em silêncio engulo cada segundo matando a sede de liberdade que a vida citadina vai aprisionando. Vale a pena juntar dinheiro para visitar Bazaruto.

Os Muçulmanos têm de ir pelo menos uma vez na vida a Meca, um turista tem de visitar pelo menos uma vez na vida este pedaço de paraíso. Quando aterramos no aeroporto do Resort Indigo Bay, do Grupo Rani estamos anestesiados. Na realidade nem nos apetece falar. Só queremos que aquele momento se prolongue até ficar registado para sempre na nossa memória.

Somos amavalmente recebidos por um sorriso franco de orelha-a orelha, oferecendo uma toalha turca humedecida numa bandeja para nos refrescarmos - o calor em África aquece-nos a alma mas pega-nos o corpo, e acomodados nos sofás do elegante hall de entrada coberto com um telhado de makuti - material utilizado para fazer os telhados das casas típicas de Moçambique. Um empregado leva-nos ao chalet por corredores de madeira castanha escurecida e bordada a verde pelos arbustos que a circundam. Os pássaros recebem-nos com uma melodia afinada mas é o contraste do ar fresco do ar condicionado do quarto que nos ressuscita deste estado meio embriagado de felicidade.

Um jardim particular com uma vista deslumbrante sobre a praia, uma cama de rede e uma banheira rente ao chão debruçada sobre uma janela branca aberta à natureza. O SPA então... com um jacuzi relaxante sobre o imenso mar de Bazaruto acaba com qualquer gota de stress. Não podia ser mais perfeito. É puro deleite este local.

O Indigo Bay cresceu muito. Conheci este hotel há quatro anos e nesta nova passagem não o reconheceria. O ciclone sacudiu-o e o Grupo aproveitou para fazer melhoramentos. Está magnífico. De um bom gosto incrível. Mas não é o que mais se destaca. O serviço é intocável. O cliente sente-se, de facto, único. Exclusivo. Bem acolhido e bem tratado. Parece que está sempre tudo atento para que nenhum pormenor falhe. Os empregados são de uma simpatia que nos deixa boqueabertos, a comida é excelente e o atendimento cinco estrelas.

O preço é elevado mas como dizia Maria, uma Suíça que falava fluentemente português e que usufruiu ao máximo das suas férias na ilha: "A exclusividade paga-se. E confesso gostar deste sentimento de privacidade e de ser uma das poucas pessoas que aqui posso vir. Sem multidões. Sem confusão. Adorei estas férias. Foi um presente que dei a mim mesma. Parto muito feliz", diz com os seus olhos azuis cintilantes e agora mais realçados devido à tez morena da sua pele.

O pequeno-almoço e o buffett são autênticos manjares dos deuses. Prefiro ao menu a la carte, isto porque nem sempre o chef acerta nos paladares de cada um mas decerto que dá muito mais trabalho, pois a variedade é imensa: lagosta recheada, sushi, frango, filetes de peixe fresquinho, lulas grelhadas, batata assada, enfim levar-se-ia algum tempo a enumerar a lista. O chef João, cozinheiro moçambicano tem a mão certa para o tempero. Os seus pratos são deliciosos. Junte a isto uma luz ténue das candeias embaladas pelo som do suave ondular do mar. Um prato perfeito. O jantar servido no Clube Naval deu um ar mais internacional à estadia mas sempre elegante.

A piscina com a sua cascata corrente entoava como musica de fundo um som meio zen, confinando um ambiente de absoluta tranquilidade. A loja de actividades, o ginásio fazem também parte do cardápio mas o SPA é a cereja no topo do bolo. Se ainda não planeou as suas férias e precisa mesmo de se purificar embarque nesta viagem e deixe-se encantar pela Pérola do Índico, afinal as pérolas são desta ilha. Já reza a lenda de que a rainha de Sabá as mandava vir daqui. Aliás, o hotel ainda tem a parede original da Companhia das Pérolas.

Indigo Bay: uma vila dentro da ilha

Pode optar por dormir em chalets, na vila presidencial com vista para a praia ou na suite Matemo. Caso vá de lua de mel tem um espaço reservado só para esta ocasião tão especial. Os preços variam mas não baratos. Mas a verdade é que todos os quartos são de extrema qualidade. Só para ter uma ideia quando chega recebe um mapa com a localização de cada área. Tem uma boutique, um espaço de lazer para as crianças, centro de internet, sala de conferências, ginásio, SPA, centro de actividades onde pode ir buscar os materiais para as actividades, estábulos com cavalos. Pode refrescar-se em duas piscinas e tem ainda o Clube Naval, O Bar da Tartaruga e o Restaurante Golfinho. Mas como uma imagem vale mais do que mil palavras o melhor é ver mesmo as fotos e os vídeos que seleccionamos para si.

Mime-se. Cuide de si

Este SPA tem uma vista deslumbrante sobre o azul da praia. Aqui pode relaxar no jacuzi ou tomar banho numa hidro piscina ou piscina de gelo. Poderá fazer massagem de corpo, rosto, exfoliações, manicure, pedicure e ainda beber um sumo natural ou um chá. Informe-se sobre todos os tratamentos que poderá efectuar enquanto passa férias. Este é o timing ideial para tirar mesmo um tempo só para si. Para se mimar!

©www.sapo.mz

Outras informações

O que fazer para ocupar o tempo

Visita a outras ilhas, como é o caso de Sta. Carolina; Pesca de alto mar; Mergulho de recife a duas milhas; Cursos de mergulho; Cruzeiros ao pôr-do-sol;
Esqui aquático; Passeios a cavalo; Esqui nas dunas; Desportos não motorizados de cortesia; Kayak, prancha à vela e pedais; Passeio às ilhas e observação de baleias, tartarugas e golfinhos; Observação de pássaros; Apeneia no recife Neptuno; Passeios na ilha e à lagoa dos crocodilos; Passeio à ilha e visitar os pontos de interesse cultural; Snorkeling; Windsurf; Jogos de praia como raquete, voley, entre outros; Nadar nas diferentes piscinas.

Observação do céu - O facto de a ilha funcionar com geradores e ter pouca luz artificial há noite consegue-se ver a imensidão do céu estrelado. Parece o planetário. A diferença é que aqui está ao vivo e pode explorar ao vivo um tesouro celeste.

Dados importantes

Quando chega à ilha tem de pagar uma taxa de dez dólares por dia, isto serve para ajudar a Associação da ilha de Bazaruto que fica com oito dólares, os outros dois são entregues à população havendo reuniões para o efeito.

O Grupo Rani dá mais um dólar para ajudar a comunidade, aliás está bastante envolvido tendo mesmo já criado um centro de apoio porque sendo esta ilha Parque de Reserva Natural não podem, por exemplo dedicar-se à agricultura, daí que vivam essencialmente da pesca e não chega para governar uma casa.

As mulheres dedicam-se a pequenas machambas e ajudam os homens quando estes regressam do mar. Por vezes ao apanharem ostras encontram uma pérola e vendem-nas mas já houve mais abundância do que actualmente.

Quem desejar visitar a ilha de Bazaruto através do Indigo Bay além de pagar o voo tem de desembolsar mais 30 dólares por pessoa, podendo almoçar no restaurante do Clube Naval mas só se admitem seis pessoas por dia. Também estes visitantes terão o fee de dez dólares que entregam no hotel.

Como Ir

O grupo Rani trata de tudo mas tem de chegar a Vilankulos para depois apanhar um avião para a ilha. Também pode ir de barco mas demora imenso tempo e não é tão confortável, porém se optar por este meio de transporte tem de ir apanhá-lo ao porto de Vilankulos. Para chegar a Vilankulos ou vem de carro pelas estrada Nacional. Mas prepare-se, por exemplo de Maputo são 800 Km de solavancos, buracos e muito calor. O melhor é alugar um 4X4. A viagem é, contudo compensadora. E de carro pode ver a baía de Quissico, Inharrime, Praia da Barra, Praia do Tofo e do Tofinho, os mangais do Flamingo Bay, Inhambane e muito mais. Se optar por viajar de avião a LAM tem vários voos - colocar o link da LAM é só escolher. É mais cómodo mas o avião faz escala em Nampula.

Contactos

Morada
Ilha de Bazaruto - Arquipélago de Bazaruto - Província de Inhambane

Contactos
Indigo Bay Island Resort and Spa
Tlf: (+258) 21 30 16 18
Fax: (+258) 21 30 16 25
Email: reservas@rani.co.mz
Site: http://www.indigobayresort.com

Comentários