Limpo

Segunda | 20 Novembro

24C

32

21

Descubra o País < voltar

Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca

Olhar sobre a biodiversidade

23/04/2009 | Fonte: Estação de Biologia Marítima da Inhaca

Fotos

Foto: Teresa Cotrim | Estação-Museu de Biologia Marítima de Inhaca

Fotos

  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca
  • Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca

Estação-Museu de Biologia Marítima da Inhaca1 de 44

A Estação de Biologia Marítima da Inhaca - EBMI nasce do interesse dos cientistas por um campo favorável para a investigação científica.

Em 1909 jornais europeus noticiaram sobre a existência de duas ilhas paradisíacas no Índico, ilhas da Inhaca e dos Portugueses, devido à sua riqueza em biodiversidade.

Desde 1921 que docentes e estudantes da Universidade de Witwatersrand (Wits) da Africa do Sul vêm à Inhaca. Nessas campanhas utilizaram tendas por falta de alojamento.

Perante estes factos, o Prof Dr Aurélio Quintanilha apresentou em 1947 a necessidade de se construir uma Estação para assistir à investigação na Inhaca, tendo a ideia sido apoiada pelo Prof Dr Van der Horst da Universidade de Wits e posteriorimente aprovada pelo governo Português.

As obras foram feitas entre 1948-1951.

Em 1965 foram criadas as Reservas Florestais e Marinhas da Inhaca e foram entregues à Estação de Biologia Marítima da Inhaca para gestão. Em 1976 foram demarcadas as Reservas Florestais pela  DINAGECA.

 

 

 

Outras informações

Tem várias espécies de corais, tubarões, caranguejos, peixes, tartarugas, insectos, moluscos, estrelas do mar, aves, conchas, garrafas azuis e alforrecas, bem como cobras, lagartos, entre outros animais, incluindo as primeiras moedas de troca; as conchas.

Possui ainda um herbário com mais de 300 espécies de plantas.

A EMBI tem como principal missão o desenvolvimento da investigação e educação em biologia marinha; a conservação dos três recifes de corais (da Barreira Vermelha, da Ponta Torres e da Ilha dos Portugueses), tartarugas marinhas e o maneio das florestas localizadas a Oeste e Este da Ilha da Inhaca.

Atenção: informe-se sobre as taxas de entrada na ilha de Inhaca, na Ilha dos Portugueses e no Museu antes de chegar. Pode ligar para aqui que sabem todos os preços.

Preço: 75 meticais por pessoa (Valores colhidos em Outubro de 2009).

Horário de Funcionamento: De 2ª a 6ª feira: 08:00h às 15:30h; Sáb., Dom. e feriados: 10:00h às 13:00h.

Por Teresa Cotrim

Como Ir

Seguindo a praia em direcção à parte Sul se estiver na vila. Pode demorar 45 m mas se for a caminhar delicie-se com a beleza da ilha.

Consulte as marés porque a praia fica inundada durante as marés vivas e altas.

Pode alugar um taxi, um barco ou um 4X4. Chega lá em sete minutos.

Contactos

Morada
Ilha da Inhaca - Província de Maputo

Contactos
Sérgio Mapanga
Tlf: (82) 981 68 65
Fax: 21 760 013
Email: smapanga@uem.mz; inhaca@uem.mz
Site: http://www.ebmi.uem.mz

Comentários