Céu limpo com poucas nuvens

Domingo | 25 Agosto

31C

33

25

Descubra o País < voltar

Animais para ver no Parque Nacional da Gorongosa

09/11/2009 | Fonte: Por Teresa Cotrim

Foto: Teresa Cotrim | Animal Facocero

Facocero

Há quem os considere dos animais mais feios da Savana mas observando-os bem são super engraçados, irrequietos e bem elegantes. Andam sempre com a cauda espetada como se de um radar se tratasse e são animais de fé como brincam os guias da Gorongosa, pois comem de joelhos, aliás passam grande parte do dia à procura de ervas e raízes, utilizando para isso o seu beiço duro que serve de enxada mas também mastigam ossos e pedras. As crias comem os excrementos da mãe para obterem sais minerais. Leões, leopardos e até humanos temem-nos porque são corajosos e com os seus dentes laterais podem dilacerar a carne fazendo com que a vítima se esvaia em sangue.

A sua cabeça é grande e olhando até parece que têm bigodes laterais. Têm pontas de pêlo no pescoço e costas – aqui faz uma espécie de crina -  e dentes caninos. Lateralmente têm chifres. Os machos têm mais um par no focinho, característica que os distingue das fêmeas. São primos do porco do mato e do javali  e a sua pele é castanha ou cinzenta e são nocturnos. Adoram dormir em buracos que aproveitam de outros animais, caso do Papa formigas e para manter a temperatura do corpo se sentem frio forram-nos com folhas. Conseguem viver quase sem água mas não dispensam um bom Spa de lama para matar os parasitas e baixarem a temperatura do seu corpo, por isso basta chover para os ver a rebolar-se deliciados nas poças à beira da estrada quando vai fazer um safari. As fêmeas andam, regra geral acompanhadas com outra família. Podem ter até quatro crias e a gestação dura entre 167 a 175 dias. Já os machos são mais solitários juntando-se ao grupo no tempo de acasalamento.

Galinha do mato

São lindíssimas. O seu corpo negro com pintinhas brancas decorado com um colar azul turquesa à volta do pescoço e dos seus olhos negros realçando assim a sua vivacidade. A sua crista é vermelha. São relativamente comuns na Savana ou em clareiras da floresta. Adoram depenicar no solo à procura de raízes, sementes, grãos e insectos e andam quase sempre em Grupo. São rápidas a mover-se. Há noite juntam-se em árvores e de manhã cantam um bocadinho. Têm uma voz muito particular, estranha até. Durante o dia geralmente procuram um poleiro para se defenderem dos predadores. Se uma voa todo o grupo abre as asas para a acompanhar. São facilmente domesticadas. É proibido caça-las. Quem o fizer e for apanhado paga multa.

Jabiru

É lindíssimo este pássaro. Imponente mesmo. É muito alto: 1,45m. O seu pescoço, cabeça e dorso são pretos. O peito branco e as asas misturam as duas tonalidades. Mas o que chama mesmo à atenção é o seu colorido bico. Parece esculpido a madeira pois mistura amarelo, laranja e preto. Os olhos são castanhos e as patas pretas com uma listagem alaranjada na dobra. Vive essencialmente em África e nas Reservas Naturais. Gosta de rãs, peixes e caranguejos. Gosta muito de estar consigo próprio mas também pode ser visto aos pares. Na Gorongosa pode ver muitos. São maravilhosos.

Boi cavalo ou gnu

Quando se avistam fazem lembrar as magníficas pinturas rupestres nas cavernas. Pelo seu porte atlético. Pelo cruzamento de parecenças entre um boi e um cavalo. A lutar são muito divertidos porque enrolam os chifres e colocam-se de joelhos. Há duas espécies o gnu preto e azul. Os machos são mais escuros do que as fêmeas e durante o Verão ambos ficam mais claros, porém os pretos têm pêlos na parte de trás das pernas que lhes cobrem os flancos e também têm no focinho. Ambos possuem uma vasta cabeleira de castanho mais claro. A sua cauda também é imponente podendo atingir 80 cm de comprimento.

Os seus cornos são curvados para baixo mas depois voltam a subir terminando numa espécie de gancho. Podem medir até 80 cm. Os seus olhos são pequenos e por vezes cobertos de pêlo. Adoram acasalar e conseguem manter actividade sexual quase durante todo o ano mas a época mais procriativa é entre Fevereiro e Abril. Os machos quando sentem uma fêmea por perto e se estiverem activos não conseguem manter-se quietos. Sabem quando elas estão receptivas se estas beberem a sua urina –sendo também através dela e das suas glândulas odoríferas. O período de gestação ronda os oito meses. Só têm uma cria e podem viver até 20 anos.

Na altura do calor é comum verem-se abrigados debaixo das sombras das árvores. Podem medir cerca de 1,20 e pesar 180 Kg. A sua voz produz um som estilo metálico.

©www.sapo.mz

Contactos

Morada
Parque Nacional da Gorongosa - Província de Sofala

Contactos

Tlf: (+258) 23 535 010; Móvel: 823 020 604
Site: http://gorongosa.net/

Comentários