Céu limpo com poucas nuvens

Sexta | 13 Dezembro

31C

33

25

Descubra o País < voltar

Vamizi, ilha esmeralda

É um local mágico, cheio de contrastes

27/03/2009 | Fonte: Por Teresa Cotrim

Fotos

Foto: Teresa Cotrim | Barcos de passeio da Vamizi Island

Fotos

  • Túmulo do tempo dos descobrimentos
  • Um dos poços da aldeia
  • Alfaiate de rua
  • Tartarugas bebés
  • Mulher a pintar o rosto com musiro
  • Mulheres a tocar
  • Igreja em ruínas, pensa-se que do tempo colonial português
  • Mulheres a dançarem
  • Mulheres a pentearem-se na rua
  • Praia da ilha de Vamizi
  • Ilha de Vamizi
  • Pormenor do quarto do resort
  • Associaçao cultural das mulheres
  • Lagoa Sagrada.
  • Quarto do resort
  • Sala ao lado do quarto
  • Pormenor do quarto do resort
  • Praia da ilha
  • Equipamento do resort
  • Praia da ilha de Vamizi
  • Macaco samongo
  • É assim a cor da água do mar
  • Praia da ilha de Vamizi.

Túmulo do tempo dos descobrimentos1 de 23

Tem praia, selva,  macacos, lagoas, um rio salgado. Tudo isto em apenas doze quilómetros.

Esta é uma ilha do Arquipélago das Quirimbas, província de Cabo Delgado, em Moçambique. O Sapo MZ soube da sua existência devido à desova das tartarugas e assistiu ao vivo a este soberbo espectáculo. Quando aterramos no aeroporto a vista área esconde bem o tesouro. A vegetação é densa e a sua forma esguia não revela de imediato a sua inacreditável beleza. É, de facto, único o que aqui se vive.

A estrada feita de corais mortos há milhões de anos é ainda rudimentar, pois está em construção. São trinta minutos de uma paisagem verde refrescante exalando um cheiro maravilhoso. Os macacos Samango pulam de galho em galho assustados. São de pequena dimensão mas com traços bem delineados. De repente chega-se a um resort: amplo, sem portas nem trancas edificado com materiais locais e escandalosamente a olhar um mar de cor esmeralda inacreditavelmente belo. Nunca tinha visto uma cor assim.

Os quartos são divinais. Enormes, extremamente bem decorados e muito confortáveis mas a sua construção deixa o som das ondas embalar-nos assim como a brisa suave da noite moçambicana. O duche em mármore colocado no meio de um amplo espaço é magnífico. Cada pormenor, cada detalhe nos surpreende. De uma simplicidade difícil de alcançar. Elegância, seria o adjectivo que utilizaria para descrever este local. Mas confesso: o resort é mesmo o menos importante desta maravilhosa ilha. Veja a este propósito o projecto Maluane de Conservação Marinha.

A praia de Vamizi

A areia é suave, imaculada… Por vezes, sentem-se as conchas pequeninas presas nos pés mas o que mais encanta é a cor da água e a sua temperatura: 33ª graus. Não é possível, pensamos. Tudo isto numa extensão de dez quilómetros. Mas assim é fácil compreender porque escolhem as tartarugas e as baleias corcundas para aqui darem à luz.

O rio de Vamizi

Nesta ilha encontra de tudo, inclusive um rio de água salgada. Ali o resort construiu um restaurante feito com cesarinas, árvores plantadas na ilha mas que acabam por cair com o passar dos anos e são prejudiciais para as dunas. É deslumbrante o que se pode fazer com materiais dados pela mãe natureza, aliás este é um dos encantos deste lugar os investidores preservam, de facto o meio ambiente. Essa é a sua principal preocupação. Neste local pode ainda ver-se os mangais com várias espécies de pássaros, nomeadamente cucos, pombos, entre outros.

Lagoa Sagrada

Esta pode ser encontrada na aldeia após atravessar uma enorme plantação de mandioca e algumas urtigas. Os locais chamam-lhe Tendazimo, por ser de água transparente. Actualmente ainda continuam a fazer rituais neste local, pedindo bom peixe, viagens seguras, saúde, entre outros desejos.

Aldeia local

A população de Vamizi é essencialmente muçulmana e está neste momento a aprender a trabalhar e a ter um ordenado ao final do mês, pois até agora viviam essencialmente da pesca e da secagem do peixe. Uma nova escola vai ser construída, assim como um posto de saúde.

Criaram a Associação de Mulheres para estas poderem desenvolver as suas actividades manuais, como fazer cestaria. Na aldeia poderá ver o alfaiate a costurar na rua e as mulheres a pintarem a cara com mussiro ou a pentearam-se. É um dia-a-dia diferente.

As mulheres desta aldeia cozinham muito bem, pois preparam-nos um arroz de coco com caril de polvo delicioso. As ruínas de um antigo túmulo e de uma antiga igreja e os poços de água salubre podem igualmente ser visitados. A simpatia deste povo é ímpar.

©www.sapo.mz

Como Ir

De Lisboa para Maputo, depois Pemba e aí um avião da ilha vai buscá-lo ou então de África de Sul para Pemba e depois um avião da ilha vai apanhá-lo, ou ainda de Dar Es Salam o resort faz voos directos para a ilha.

Contactos

Morada
Ilha de Vamizi - Arquipélago das Quirimbas - Cabo Delgado

Contactos

Comentários