Limpo

Sexta | 21 Julho

20C

25

14

Descubra o País < voltar

Memória de Elefante

Não esquecem o bom e o mau

06/10/2009 | Fonte: Por Teresa Cotrim

Fotos

Foto: Teresa Cotrim | A árdua tarefa de deitar e levantar elefantes

Fotos

  • Projecto de interacção de elefantes no Kruger Park, África do Sul.
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park
  • Kruger Park

Projecto de interacção de elefantes no Kruger Park, África do Sul.1 de 63

Este é um ditado que o Sapo testemunhou ser verdade. No Kruger Park, já em território Sul Africano mas apenas a 120 Km de Maputo há um projecto de interacção de elefantes veja em www.kwamdwala.com, aqui estes magníficos animais são corrompidos com bananas e uma espécie de ração. Têm um olhar feliz. São dóceis e muito engraçados.

É um macho e uma fêmea. Há cinco anos que são treinados pelo Eric, David, entre outros tratadores. Eric este explica num inglês sul africano: “Os elefantes só atacam quando são ameaçados, de resto fazem tudo desde que lhes dêem uma recompensa”, é como o “meu cão”, brinquei, ao que ele retorquiu: “Exactamente!”

O primeiro contacto é uma apresentação. O tratador diz o nosso nome e o elefante vem comer à nossa mão. Faz este jogo três vezes, depois segue-se o teste. É-lhe dado um objecto, as pessoas colocadas em círculo e ao comando, entrega isto ao fulano X, o elefante não falha. Incrível. Eric afiança que memorizam esta informação durante muito tempo, daí que quando alguém os ataca não esquecem, por isso se tornam violentos.

Outra das suas capacidades é o olfacto. Somos convidados a tirar os sapatos, enquanto ele se volta de costas para não fazer batota, pois acredite que ele devolve cada par a seu dono. Só o consegue fazer porque a sua tromba bífida lhe permite agarrar em quase tudo.

Em seguida joga a bola e depois vai passear. O macho é mais preguiçoso, deita-se no chão e delicia-se com bananas.

Deixa que lhe acariciem as orelhas e a tromba, abre a boca para mostrar a higiene oral e fala connosco grunhindo ao nosso ouvido. Depois levanta-se, faz um xixi e não só e deixa que o montem para um passeio na savana. Quem experimentou estava maravilhado, só dizia: “Jamais esquecerei este dia.”

©www.sapo.mz

Outras informações

Interacção com elefantes mais 30 m de passeio: 890 rands por pessoa, ou seja, 89 euros por pessoa.

Contactos

Morada
Empresa Echo Africa com sede na África do Sul

Contactos
Echo Africa - África do Sul
Tlf: +27 (0) 137500552; Móvel: Leon +27 (0) 763815360
Email: echoafrica@mweb.co.za
Site: www.echoafricasafaris@mweb.co.za

Comentários