Céu limpo com poucas nuvens

Terça | 21 Maio

31C

33

25

Notícias < voltar

Exposição de Arte Contemporãnea

Olhares e Experiências - Outros Territórios

10/03/2008 | Fonte: Por Alda Costa

Vídeos

Foto: Teresa Cotrim | Pintura de Mudaulane

Vídeos

Exposição de Arte Contemporânea Olhares e Experiências – Outros Territórios
Por artistas do Movimento de Arte Contemporânea de Moçambique - MUVART
De 24 de Março a 19 de Abril de 2008
Das 11H00 às 19H00
 

O mundo de fronteiras múltiplas e os desafios à criação artística

Iniciar e fazer viver um movimento como o MUVART, o Movimento de Arte Contemporânea de Moçambique, é mais complexo do que à primeira vista pode parecer. Envolve riscos mas é necessário para o crescimento das artes visuais. Constitui desafio num contexto artístico que, apesar de reflectir vitalidade e diversidade, tem territórios marcados, está pouco exposto à prática e à apreciação da arte contemporânea e é carente de mecanismos reguladores de produção, circulação e recepção de obras de arte. Questiona os meios privilegiados de representação, elege e explora outras formas de expressão. Novos territórios ou territórios ainda pouco explorados encontram resistência pesem embora os múltiplos sinais de interesse que, desde a primeira apresentação pública do Movimento em 2003, é possível perceber.

Neste contexto, de disputa de territórios no campo artístico, importante tem sido o apoio do Museu Nacional de Arte aos artistas que dão vida a este Movimento. No espaço público do museu têm-se sucedido as exposições internacionais organizadas pelo Movimento, exposições individuais dos seus membros, exposições envolvendo criadores dos territórios onde se fala Português, como foi o caso da exposição itinerante Réplica e Rebeldia, iniciativa do Instituto Camões, projecções, debates e encontros diversos. Os Centros Culturais, principalmente da França e de Portugal, têm igualmente ajudado a desenvolver o interesse pela arte contemporânea.

Depois de Maputo, ainda este ano, é a vez da cidade da Beira, e dos que aí se interessam pelas artes visuais, tomar contacto com artistas que recorrem a outros meios de representação e confrontam assim as práticas artísticas até aqui dominantes e as igualmente dominantes ideias sobre a arte e o artista. A arte-retrato da realidade, denúncia, ou arma de luta abre caminho a outras possibilidades, a novos olhares sobre a realidade, a viagens personalizadas por territórios até aqui inexplorados: intimidade, memória, identidade, diversidade, cultura.

O questionamento das fronteiras artísticas estende-se às fronteiras geográficas. A reivindicação de uma prática artística aberta ao mundo confronta também ideias e estereótipos, interna e externamente, sobre a arte e o artista africano. Afirmando-se como iguais, num centro que a todos pertence, os artistas do MUVART têm dado a conhecer o seu trabalho em Portugal, em Espanha, na Itália, no Brasil, no Senegal, na África do Sul, entre outras geografias.

Dão corpo à vontade de mudança que se expressava já desde a década de 90 do século XX e que era visível no percurso de alguns artistas mas abrem possibilidades novas de compreensão de quem somos, como moçambicanos e como cidadãos do mundo.
 
Alda Costa

Maputo, Fevereiro de 2008

Contactos

Morada
Associação Moçambicana de Fotografia | Av. Julius Nyerere - Maputo

Contactos
Exposição de Arte Contemporânea Olhares e Experiências – Outros Territórios - MUVART
Tlf: (+258) 21 49 38 92
Email: ic-ccpmaputo@tvcabo.co.mz

Comentários